sábado, 27 de junho de 2009

Funicular gratuito durante um ano

O engenho mecânico (funicular) que vai ligar a Feira de S. Mateus à Sé, já a partir de Agosto, vai funcionar a custo zero durante um ano. A decisão municipal, anunciada anteontem, visa promover o povoamento do centro histórico.

Os planos da Câmara Municipal de Viseu (CMV) apontam para que aquele meio de transporte comece a funcionar a 14 de Agosto, dia em que arranca a tradicional Feira de S. Mateus.
Gratuito durante um ano, o funicular levará milhares de pessoas para o centro histórico. "Vai ser uma excelente oportunidade de negócio para o comércio. Esperamos que todos os agentes envolvidos tirem proveito e rentabilizem ao máximo esta medida", avisa Fernando Ruas.
O funicular é composto por duas carruagens. Cada uma delas tem capacidade para 50 passageiros (10 lugares sentados) e dispõe de condições para o transporte de pessoas com deficiência.

A ligação de 400 metros entre a Feira de S. Mateus e o largo da Sé, pela Calçada de Viriato, será feita em dois minutos sem contar as paragens. As duas carruagens irão cruzar-se num único ponto onde os carris foram duplicados.
A instalação do engenho mecânico, investimento de 5,2 milhões de euros, foi o último projecto lançado pela Viseu Polis. A sociedade assumiu 70% do custo total. O restante foi financiado, em partes iguais, por fundos comunitários e pela autarquia.
Na mesma reunião do executivo camarário em que foi anunciada a entrada em funcionamento do funicular, foi revelado o fim do crédito às empresas detentoras de helicópteros de combate a incêndios estacionados no Aeródromo Municipal Gonçalves Lobato.
A decisão prende-se com uma dívida de 40 mil euros herdada de 2008. "A empresa contratada para actuar com os helicópteros no combate aos incêndios, que continua a utilizar o aeródromo mas já sem os meios aéreos, ainda não pagou aquele montante", revelou Fernando Ruas, que vai continuar a permitir às empresas que abasteçam, por uma questão de funcionalidade, só que a partir de agora terão de pagar na hora.
Fernando Ruas lembra que a Câmara de Viseu "cumpre a sua parte no apoio ao combate a incêndios" ao permitir às empresas de "helis" que estacionem e operem a partir de uma estrutura municipal. "Já pagámos as obras que são precisas e as horas extraordinárias dos funcionários. Não nos peçam para assumir os combustíveis", ironiza.
A autarquia adjudicou a requalificação da avenida Alberto Sampaio, e anunciou obras no mercado 21 de Agosto. Além da construção de um praça no interior, as entradas serão alargadas.

Texto de Teresa Cardoso in Jornal de Noticias de 27.06.2009

2 comentários:

Zarolho disse...

Olá! Na Wikipédia ainda não há foto para ilustrar o funicular. Pode usar-se uma das suas? Se sim, pf. deixe indicação na página de discussão, obg.!

Vítor disse...

Claro que sim. força